Policial adota filha de viciada grávida: “Deus me guiou”


Nunca saberemos o que pode acontecer daqui um minuto. O policial Ryan se supreendeu com uma grávida, moradora de rua e toxicodependente. Na verdade ele não esperava que conhecer esta mulher, pudesse mudar muita coisa em sua vida.

Em 23 de Setembro deste ano, Ryan se aproximou de um casal que estava atrás de uma loja de conveniênicas, prestes a fazer o uso e drogas e injetarem heroína. O que mais chamou a sua atenção, contudo, foi o fato de Crystal estar grávida e já próximo de dar à luz. Ela aparentava cerca de 8 meses de gestação. Por mais triste que tenha sido esta sena, o que o oficial não previa, é que essse dia, mudaria completamente a sua vida.

 

Claro, que a sua primeira atitude, foi tentar impedir que Crystal fizesse o uso daquelas drogas, insistindo que ela poderia matar a criança. Ela, contudo começou a chorar e afirmava ter noção do quanto, tudo aquilo era terrível. Sobretudo ela disse que era uma situação muito difícil pra ela.

Ao adquirir confiança, Crystal começou a se abrir com o policial que ali estava. Ela disse sofrer com a dependência química, desde a adolescencia, e que essa situação teria ficado ainda pior após ter que viver na rua.

Veja mais:

 

Ela contou que tentou várias vezes, sair da dependência, mas que as recaídas eram constantes. Ela falou a Ryan então, da necessidade de entregar o filho para adoção, porque ela não teria condições de cuidar devidamente. E que isso fosse feito, com o filho ainda em seu ventre.

 

Ryan, comovido com a situação, sentiu por horas tristeza, mas simpatizou-se com aquela mulher. Ele pensou nas possibilidades de ajudá-la, e lembrou do número de casos que encontra, parecidos, diariamente. E foi o quando ele perguntou se ele poderia adotar a criança.

Em sua conciencia, ele sabia que poderia dar uma condição melhor para o bebê. Segundo ele, foi como se Deus falasse pra ele naquele momento: “Diga que fará isso, porque você pode fazer” E assim ele fez.

 

A esposa de Ryan foi informada quando ele chegou em casa e aceitou com presteza, a decisão do marido. Rebecca e Ryan já tinham planos de adotar uma criança apesar de já terem outros quatro filhos.

 

Passadas três semanas, Crystal foi hospitalizada para ter a criança, e Ryan e sua esposa, fizeram questão de presenciar o nascimento do bebê. Hope foi o nome escolhido para a criança. Por ter sido gerada durante períoodos de vício da mãe, é normal que a criança permaneça sobre observação e um período de desintoxicação.

 

Apesar da Síndrome Neonatal, A menina foi liberada do hospital poucos dias depois.

 

Ryan e Rebecca não pretendem esconder da nova filha, a própria história e gostariam de deixar um espaço para que a mãe biológica não seja uma desconhecida para a menina.

 

Crystal acredita que Ryan foi colocado em seu caminho pelo destino e que deveriam existir mais pessoas como ele e a família dele, que receberam tão bem, a Hope.

Bom, esta é a história do Ryan, um exemplo de profissional, mas que cultiva consigo, o amor e a generosidade ao próximo. Merece ser compartilhado, esse exemplo de vida.

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial adota filha de viciada grávida: “Deus me guiou”